Sites ajudam noivas a economizarem no casamento

 

 


A contadora Vivian Rodrigues comprou o vestido pelo site ‘O Amor é simples’ e casou-se em um sítio, no Rio Foto: Dayane Mourão / Divulgação

 

Dizer “sim” à economia tem sido uma das chaves para o sucesso nos casamentos atuais, dizem especialistas. Para não abrirem mão do sonho de subir ao altar, muitas noivas têm recorrido à internet para comprar produtos e contratar serviços mais em conta do que os tradicionais. Com a crise econômica, sites que propõem simplicidade para as cerimônias viraram mania. Um exemplo é “O amor é simples”, que vende vestidos de noiva de R$ 309,90 a R$ 1.229,90. A produção é sob encomenda, e os vestidos são entregues em qualquer lugar do país.

Uma das sócias da empresa, Natalia Pegoraro explica que a ideia surgiu da necessidade das próprias empresárias, que, quando se casaram, não encontraram lojas com vestidos bonitos, simples e baratos. Criado em 2014, o site, hoje, vende de 20 a 30 deles por mês, principalmente para a região Sudeste. Para pagamentos por transferência ou boleto bancário, o frete é grátis.

— Um ano de crise acaba nos favorecendo, porque a noiva não deixa de se casar, pois é o sonho. Mas ela acaba optando por uma cerimônia um pouco mais compacta. Há pessoas que pensam que o vestido simples é barato, é pobre, é feio. E não é assim. Tem muita beleza no simples. Não é só a questão financeira, mas um estilo mesmo — diz Natalia.

Enquanto algumas optam pelo simples, outras compram os mais tradicionais, mas também não abrem mão da economia. No site “Sempre noiva”, muitas anunciam os vestidos que compraram, para recuperar parte do investimento. A publicitária Joanna Pivotto, de 35 anos, à frente da página, conta que a seção “quero vender” é semelhante aos classificados de jornais: a noiva envia as fotos e as características do vestido por e-mail e, por R$ 50, o site o anuncia.

— A pergunta das noivas é sempre a mesma: quanto tempo levo para vender? Depende. Tem noiva que não aceita baixar tanto (o preço, em relação ao que pagou). Outras conseguem desapegar e pedir menos da metade. Essas vendem mais rapidamente — explica Joanna.

Depoimento - Vivian Rodrigues, contadora, 25 anos:

“Nosso casamento foi bem simples e bem a nossa cara. Pesquisei o vestido em lojas, mas todos os modelos para alugar eram caríssimos (pelo menos R$ 2 mil). Eu queria algo bem simples e não achava nas lojas. Foi aí que uma de nossas madrinhas falou do site “O amor é simples”, mas não sabia se era confiável. Eu não tinha muitas opções nem dinheiro. Então, arrisquei. Adorei a simplicidade do vestido (custou R$ 599), a caixa, o bilhete, o saquinho de arroz. Achei tudo muito delicado e feito com carinho”

‘Cafona é se casar com dívidas’

Outro site que ajuda a reduzir as despesas com o casório é o “Casando sem grana”, que dá várias dicas de economia e até oferece, gratuitamente, arte para convites feitos no Word. A página também terá, a partir do mês que vem, um curso online para casamentos criativos e econômicos. O acesso ao curso se dá por meio de financiamento coletivo, ou seja, a pessoa colabora com o valor que quiser, a partir de R$ 20.

Segundo o site, é possível economizar até 70% por meio das dicas fornecidas durante o curso, que vão de decoração a ferramentas de assessoria para a cerimônia.

Há três anos trabalhando com casamentos, a cerimonialista Eloah Dias conta que, com a crise econômica, muitas noivas estão adiando a troca de alianças.

— E quem já está no meio do caminho está se virando. Isso acontece dos dois lados: tanto os fornecedores estão facilitando o pagamento, quanto os noivos estão dando seu jeito.

A especialista apresenta várias formas pelas quais um casal pode economizar (confira ao lado), como se casar em casa ou no salão do condomínio, o que, há pouco tempo, era considerado cafona.

— Cafona é se casar com dívidas. O casamento já começa dando errado. Procure ser criativo, busque formas de reinventar — diz Eloah.

COMO ECONOMIZAR

Gastos
O diretor de Marketing e Relacionamento da Sorocred, Wilson Justo, explica que é preciso saber quanto o casal pode gastar neste dia especial. O ideal é montar uma planilha com todos os custos do casamento e, baseado nisso, delimitar a quantia a ser usada para cada um deles, conforme o orçamento dos noivos. Veja outras dicas abaixo.

Pesquisa

Com a verba estabelecida, é necessário começar a pesquisa de preços. O ideal é ter ao menos três orçamentos distintos para verificar qual é o mais vantajoso, na relação custo-benefício.

Detalhes

Alguns fatores devem ser levados em conta na escolha dos itens que estarão presentes no casório. O horário da cerimônia, por exemplo, pode impactar para mais ou para menos no valor total do casamento, bem como as despesas com iluminação, serviços de fotografia e filmagem, e bufê, além da viagem de lua de mel.

Forma de pagamento

Como nem sempre é possível ter todo o dinheiro de uma só vez, o casal deve ser estratégico e separar o que será pago à vista — o que, em geral, envolve bons descontos — de outras contas. As despesas maiores podem ser pagas de forma parcelada, com o cartão de crédito.

Convidados

O dinheiro realmente está curto? A cerimonialista Eloah Dias aconselha o casal a reduzir a lista de convidados. Lembre-se de que, num casamento, tudo é cobrado por pessoa: comida, espaço, lembrancinhas... Convide apenas sua família e os amigos mais íntimos. O casal deve priorizar pessoas que tenham a ver de fato com sua história, e não se preocupar apenas em agradar aos outros. Confira outras dicas da especialista abaixo.

Casamento em casa
Opte pelo home wedding. Comemore no salão de festa de seu condomínio, por exemplo. Existem salões bastante estruturados. Pesquise também com amigos ou parentes que tenham espaço em casa se eles podem cedê-lo para a cerimônia.

Carro

Em vez de alugar um carro, opte por algo mais em conta. Deixe de lado veículos antigos ou de última linha.

Data

Case-se num dia de semana. É quando o aluguel de salão é mais barato.

Jardim

Avalie a possibilidade de fazer um casamento no estilo piquenique. A cerimônia pode ser feita num lindo jardim.

Convites

Esqueça os convites em papel. Adote o modelo online: por WhatsApp, e-mail ou hotsite (site temporário).

Decoração

Na decoração, escolha objetos ou móveis para compor o ambiente que tragam alguma memória afetiva, como um candelabro de família, a máquina de costura da vovó...

Bufê

Se você não pode contratar um bufê tradicional, pesquise alternativas, como um food truck, ou até convide alguém da família que seja bom de cozinha para fazer um prato.

Opções

Se o dinheiro está curto, você precisa ter em mente que não poderá ter tudo na festa. Uma possibilidade é não dar lembrancinhas para os convidados, mas, por outro lado, oferecer um bem-casado de melhor qualidade.

Troca de serviços

Dependendo da área na qual o noivo ou a noiva trabalhe, pesquise possibilidades de permuta, ou seja, de trocar serviços que os noivos saibam fazer por outros, para o casamento.

Fotografia

Uma das coisas mais importantes é o registro fotográfico. Então, procure não abrir mão disso. Mas, se for financeiramente impossível contratar um fotógrafo, peça a amigos que têm boas máquinas fotográficas para registrarem o momento.

 

 

 

Fonte: Extra

 

 

 

Publicidade

Publicidade

Estatísticas

Hoje5
Ontem45
Estasemana237
Este mês896
Total51205

Visitor IP : 54.156.93.60 Visitor Info : Unknown - Unknown Domingo, 24 Setembro 2017 02:04
Scroll to top